INSTAGRAM: @derepentetrintei

“Não sou criativo”. Você provavelmente já falou ou já ouviu essa frase. Mas será que ela realmente condiz com a realidade? “Existe um mito muito comum de que poucas pessoas são criativas. Isso não é verdade. Por exemplo, em tibetano não existe uma palavra para criatividade ou ‘ser criativo’: a tradução mais próxima é ‘ser natural’. Em outras palavras, para ser criativo você só precisa ser mais natural”, explica a psicoterapeuta e líder-coach Maura de Albanesi, que atua há mais de 30 anos.

CRIATIVIDADE

Segundo a psicoterapeuta, ser criativo não está ligado a capacidade artística ou a ter milhares de ideias e sim uma ideia única que muda tudo ou encontrar uma solução superprática para o problema que você enfrenta. “Esquecemos que lá atrás, no jardim da infância, todos nós fomos criativos. Todos nós brincamos, experimentamos e testamos ideias estranhas sem ter medo nem vergonha. Ainda não tínhamos aprendido a não fazer isso, já que o medo da rejeição social é algo que só aprendemos com a idade. E isso explica como é possível reconquistar a nossa capacidade criativa com tanta rapidez e intensidade, mesmo décadas depois”, destaca.

Esse medo de rejeição atua como uma censura que nos faz acreditar que não somos bons nem criativos o suficientes. “E nesse sentido a ideia de criatividade está diretamente ligada à prosperidade.”

Criatividade adaptativa
A líder-coach ressalta que todos têm criatividade, principalmente a criatividade adaptativa. “O que talvez você ainda não saiba é como usar. E a criatividade adaptativa é quando você analisa quais os recursos que tem, faz uma lista de possíveis soluções e escolhe a melhor delas.”

Ela explica: “Por exemplo, eu tenho uma bota. Essa bota serve para mim como um calçado, obviamente. Mas eu posso usá-la também para servir de calço para uma porta ou matar uma barata. Esse último caso é mais comum e você provavelmente já fez: então em algum momento você usou da sua criatividade adaptativa, aproveitando os recursos que tem para adaptar à necessidade. Com essa criatividade, você amplia o rol de possibilidades e abre a sua mente.”

Veja 3 dicas abaixo:
1. Acredite: há um ser criativo dentro de você
“Criatividade não é um talento raro, a ser usufruído por poucos sortudos ou ‘escolhidos’. É uma parte natural do pensamento humano e para chegar até ela, você só precisa pensar.”

2. Liberte-se da censura
“Após pensar, coloque no papel seus pensamentos — até os mais absurdos. E não tenha medo de colocá-los em pauta. São as ideias incomuns que trazem grandes resultados.”

3. Não acredite que as circunstâncias só te dão uma opção
“Afaste-se do pensamento negativo de que certo problema só te dá uma solução. A maioria dos problemas da vida não é um ‘checkmate’. Pense melhor e adapte-se ao que é possível.”

Fonte: Maura de Albanesi é mestranda em Psicologia e Religião pela PUCSP, Pós-Graduada em Psicoterapia Corporal, Terapia de Vivências Passadas (TVP), Terapia Artística, Psicoterapia Transpessoal e Formação Biográfica Antroposófica, atua com o ser humano há mais de 30 anos. www.mauradealbanesi.com.br

1 COMENTÁRIO

  1. Oi, parabéns pelo post! São dicas importantes, a gente sempre pensa sobre o que os outros vão dizer e, muitas vezes, desistimos de fazer coisas que seriam boas só por conta do medo. Coragem é fazer com medo mesmo! haha

    Beijos

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here