Dizem que o “Marketing” é a alma do negócio, certo? Eu digo mais… o marketing, para muitas pessoas, é a alma dos relacionamentos! Calma: vou explicar… Quando os relacionamentos são superficiais, alguém até consegue “se passar” por um tipo de pessoa que não é por um determinado tempo. Mas o baile tem hora para acabar e num momento a máscara cai, as atitudes entram em contradições, o dito fica pelo não dito e a pessoa já não te encara mais. “Markenting” mau feito, de iniciante e barato!

Posts relacionados:

 
Já não digo o mesmo de uma pessoa com a qual você convive há 05, 10, 15, 50 anos… Tá certo que em todos os tipos de relacionamentos desavenças existem sim, pois são personalidades diferentes interagindo e, no campo das emoções tudo pode acontecer! Mas… quando existe amizade verdadeira o papo é o seguinte: eu errei contigo? Estou convencida do meu erro? Humildade não tem preço, é bonita e vem de berço: “querida amiga,  por favor me perdoe por isso, aquilo, etc…” 
a-insegurançaCom o advento das redes sociais, a interação entre as pessoas ficou muito mais fácil, certo? Tem comunicação de tudo quanto é jeito! Mas falando francamente, eu penso que não há rede social que substitua o contato físico, o abraço, o afago nos cabelos, o sorriso ao ouvir as histórias da amiga… E por incrível que pareça, tem gente que aprendeu a valorizar o “markenting das amizades virtuais” e, ao mesmo tempo, desvalorizar toda uma história que foi escrita e que já ratificou um relacionamento construído durante anos de convivência. Um belo dia eu me esqueço de curtir suas fotos, de postar na sua página pessoal uma mensagem linda com flores ilustrando, ou te enviar uma mensagem “inbox”… pronto! Deixei de ser sua amiga?


Que insegurança é essa que domina nossos corações a ponto de necessitarmos o tempo todo que o outro esteja sempre declarando o seu amor por nós? Então quer dizer que seu namorado diz que te ama todo dia… tá bom! O dia em que ele se esquecer de dizer que te ama… significa que ele deixou de te amar? O dia em que sua amiga não marcar seu nome na foto que ela postou no facebook dela, significa que ela gosta menos de você? Será que o amor é tão elástico assim, ou a nossa insegurança é que é traiçoeira nessas medições?

Houve uma época na minha vida em que eu precisava dessas afirmações diárias de amor… e caso eu não as obtivesse, eu provocava uma situação ridícula para que a pessoa acabasse “cuspindo” em palavras a minha importância na vida dela. Funcionava assim: “Isabelle de cara emburrada… ele: o que foi? Isabelle: não quero continuar contigo… e então eu destilava aquele veneno.” Tudo para que, no final, a pessoa dissesse, quase que choramingando, que me amava, e que eu era importante pra ela. Aí eu ficava feliz, e tudo se reiniciava.  

Você se reconhece nisso? Eu precisei de anos de terapia para tratar meu complexo de inferioridade e entender que minha autoestima era muito baixa! Sendo assim, eu não me achava digna do amor dos outros e, por isso, a qualquer momento, poderia perdê-lo… por isso a necessidade da repetição das declarações! Isso não é saudável! Isso é doentio…! Estou contando minha debilidade para vocês pois sei que muitas mulheres também passam por isso!No facebook é fácil você mostrar presença na vida de alguém, ainda que o coração esteja longe! Amor, amizade, relacionamentos… são construídos diariamente com atitudes, ações… lágrimas, tolerância! Não uma mera repetição de “eu te amo” “tamu junto”… um bando de curtição de fotos e o que mais estiver disponível. Isso qualquer um faz na sua página! Segurar as suas lágrimas e ficar do seu lado quando tudo e todos disserem NÃO: isso é para amigos de verdade! Sugiro que você reveja seus critérios de relacionamentos! E tenho dito!

Comments

comments

7 COMENTÁRIOS

  1. Adorei seu texto, hoje infelizmente essa necessidade de se sentir querida, faz com que façamos muitas vezes coisas absurdas, deixamos literalmente o amor a nós mesmos de lado.

  2. Olá Isabelle….
    Eu acabo de ler esta sua postagem, me identifiquei com muitas coisas aqui da qual vc postou.Eu, um ano atrás terminei com meu namorado(ex)porque eu era uma mulher muito insegura, fazia de tudo pra chamar atenção dele, etc…achava que nao era digna do amor dele por mim!!!Pois bem….hj(um ano depois)vejo quanto fui errada e sinto falta dele e vejo que errei e muito(ah se eu pudesse voltar atras!!!)mas enfim…este ano ele me procurou por sms e estamos nos falando, mas tenho medo disso pq nao sei o que ele quer, se é so amizade ou sei lá o que.Fico meia perdida. Mas se for pra ser, quero fazer diferente. Busco a Deus uma direção pra nao errar e nao sofrer mais!!!!Um bjooo e amo sempre o que vc posta!!!

  3. Olá Isabelle….
    Eu acabo de ler esta sua postagem, me identifiquei com muitas coisas aqui da qual vc postou.Eu, um ano atrás terminei com meu namorado(ex)porque eu era uma mulher muito insegura, fazia de tudo pra chamar atenção dele, etc…achava que nao era digna do amor dele por mim!!!Pois bem….hj(um ano depois)vejo quanto fui errada e sinto falta dele e vejo que errei e muito(ah se eu pudesse voltar atras!!!)mas enfim…este ano ele me procurou por sms e estamos nos falando, mas tenho medo disso pq nao sei o que ele quer, se é so amizade ou sei lá o que.Fico meia perdida. Mas se for pra ser, quero fazer diferente. Busco a Deus uma direção pra nao errar e nao sofrer mais!!!!Um bjooo e amo sempre o que vc posta!!!

  4. Oi Isa…achei teu blog sem querer hj. Isso eh verdade, me identifico super com seu texto… E sabe o que calhou?! Faço trinta esse ano e amei o nome do blog. Mas enfim, a terapia vem me ajudado muito com a questão da insegurança. Somos humanos, falhos… temos Q ser humildes em reconhecer, aprender e transformar! Continue escrevendo! Bjos

    • Oi Bruna,

      É isso aí! A terapia me ajudou muito! E livros relacionados a isso me ajudam! Mas o mais importante de tudo isso: é o desejo de querer ser melhor a cada dia! Um beijo, obrigada por acompanhar o blog!

  5. Olá Isabelle,
    Li seu texto e acompanho sempre suas postagens, parece que temos jeitos bem parecidos rs. Já passei e ainda passo por problemas quanto a baixa auto estima, sempre achando que sim existe alguém melhor, mais bonita, mais magra, mais nova, etc. Isso sempre me fez muito mal. O dia em que resolvi ignorar esses sentimentos negativos, infelizmente descobri isso tudo que você menciona no seu texto, parece que fui trocada por uma falsa ilusão de internet. Sonhos, expectativas, planos… tudo por água baixo….
    Hoje recolho boa parte de mim que ficou pelo chão, tenho muito medo de não conseguir confiar mais nas pessoas a minha volta, e continuo trabalhando minha auto estima.
    Obrigada por compartilhar seus momentos conosco, e toda sua experiência.
    Um beijo, de uma pessoa que a admira muito. 🙂

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here