E chega um momento na vida que é inevitável começarmos a colocar na balança, mesmo que inconscientemente, nossas vitórias e nossas derrotas, se é que posso chamá-las assim. Mas o fato é que cada mulher tem um marco para começar a viver essa fase de auto-análise, o que no meu caso começou quandro cruzei a faixa dos 30 anos, atingindo o ápice quando me tornei mãe, aos 32 anos (ano de 2011). 
 
Confesso que num primeiro momento fiquei apavorada, já que me cobro muito, e não menos das pessoas que estão à minha volta. Foi uma longa jornada até sair do hospital com minha filha no colo, para saber que, à partir dali, apenas outra ainda maior estaria começando. 

Precisei estudar, fazer faculdade, passar no exame da OAB, arrumar um emprego, conhecer meu marido, namorar, noivar, casar, adaptar-me à vida de casada que, convenhamos, não é um mar de rosas pra ninguém (mesmo com todo amor, com toda dedicação, são duas pessoas completamente diferentes se adaptando debaixo do mesmo teto) e,  após 03 anos, fechar uma fase com o nascimento da Elisa (nosso grande tesouro).
 
As coisas não transcorreram bem à partir do 7º mês de gestação, quando minha pressão começou a subir. Num sábado à noite ela chegou a 16×10, ao que meu marido me levou apressadamente ao hospital. Com menos de 03 horas de internação a bolsa rompeu, e como já estava de madrugada, o médico me informou que o parto seria feito logo pela manhã. Entramos em pânico, pois Elisa ainda era muito pequenininha para encarar o mundo aqui fora! Mas sabíamos que Deus estava no controle de todas as coisas, então acalmamos nosso coração!
 
Elisa nasceu no dia 18 de dezembro de 2011 e ficou internada na U.T.I por 04 dias (apesar de não apresentar qualquer problema de saúde que justificasse sua permanência lá). Foi terrível para mim estar num quarto de hospital, receber visitas e não poder ter acesso a minha filha (apenas nos horários estabelecidos pelo hospital). 
 
Até hoje não entendi o motivo dos 04 dias de internação
Quando chegamos em casa com a Elisa, nosso bebezinho pequenino de apenas 2,4 kg meu mundo quase desabou! Será que eu conseguiria cuidar daquela bonequinha que cabia na palma da minha mão? Eu olhava para ela e não acreditava: minha filha! A ficha custou a cair! Acredito que as coisas ficaram muito piores pelo stress do parto prematuro, da U.T.I, da privação da companhia da minha filha num dos momentos cruciais do relacionamento mãe e filha. Mas as coisas foram caminhando e eu percebi que poderia ir além das minhas limitações!
 
Após 10 dias do nascimento de Elisa, entrei num quadro depressivo que, com o tempo, foi se agravando. O médico me prescreveu uma medicação leve, mas ela me impediu de amamentar Elisa (ela tomou apenas o colostro). Paralelamente, o excesso de peso me deixava apavorada, pois 26 kg estavam acumulados pelo meu corpo. Eu não esperava continuar usando as mesmas roupas de grávida por tanto tempo! Tive duas opções na minha vida naquele momento: me entregar à depressão e me tornar vítima das circunstâncias ou tomar as rédeas da minha vida e mudar a situação!

 Todos os acontecimentos anteriores foram alheios à minha vontade e eu tive que me conformar. Mas chega um momento na vida em que lhe é dada a oportunidade de escolha e é aí que você decide quem você quer realmente ser! Eu poderia continuar sendo vítima, mas optei por virar o jogo!

Além da dieta, fazia 01 horas diária de caminhada na esteira e consumia muita água.  O resultado foi impressionante. De 87 kg fui para 61 kg em apenas 03 meses. Durrante esse período não ingeri doces, evitei ao máximo carboidratos (mas não cortei totalmente pois não faz bem ao corpo, além de não se ter energia para caminhar e muito menos cuidar de um bebê).

Muitas pessoas não acreditaram que consegui emagrecer sozinha. Diziam que eu tinha feito lipo, macumba, sei lá o que mais. O que eu vejo é que existem dois tipos de pessoas: as que se conformam e as que não se conformam. E o problema não para por aí… pois além de não mudarem suas vidas, ainda gastam tempo falando mal da vida dos outros (no caso, da minha). 
Durante esse período eu estava lutando bravamente contra a depressão, e logo em seguida perdi minha amada vó Laura (minha segunda mãe). Foi um ano muito difícil para mim, um ano em que fui provada nos meus limites. Mas foi um ano de descobertas… foi durante o ano de 2012 que comecei a me dedicar ao De repente Trintei…  foi durante esse período de grandes perdas e sofrimentos que vi surgir em minha vida uma nova realidade e um novo talento que eu nem imaginava existir dentro de mim: o de interagir com mulheres de várias idades e, mais do que isso… amar profundamente muito tudo isso! Antes… eu imaginava que tinha nascido para fazer Direito com o objetivo de alcançar a magistratura. 
POSTS RELACIONADOS:
 Na verdade não importa como as coisas começam… interessa é como elas vão terminar! Se a vida tem te levado por caminhos tortuosos e estranhos, não se engane! Faz parte do processo! Todas as coisas irão colaborar para forjar o seu caráter e te tornar uma mulher melhor! E quando você tiver oportunidade de escolha: escolha vencer! Ainda que isso exija renúncias, sacrifícios, perdas… pode ter certeza de que no final tudo terá valido a pena! Pois não há vitória sem batalha! Não há batalha sem derrota… e derrotas também fazem parte da trajetória! Mas o que importa, sempre, é como será o final da sua trajetória!

Obrigada por fazer parte da minha trajetória! Cada uma das mais de 550.000 mil seguidoras do De repente trintei fazem parte da minha conquista diária! Cada recadinho de encorajamento, de agradecimento, cada compartilhamento de algum post, significa muito para mim! É maravilhoso saber que, de alguma forma, num momento tão difícil da minha vida, pude produzir alguma pérola que atraiu o seu olhar! JUNTAS SOMOS MELHORES!

Com carinho,

Isabelle

Obs: Elisa está com 3 anos, depressão superada e muitos projetos em andamento, graças a Deus!

73 COMENTÁRIOS

  1. Sou mto fã do seu blog, pois trintei há alguns meses, e fiquei ainda mais interessada nos assuntos que trata aqui qdo percebi que nós mães temos as mesmas angustiase dúvidas. Ah, tb me chamo Eliza e nasci tb dia 18/12.!!!!

  2. Olá Isabelle!!!
    Que lindo seu testemunho!!! Me identifiquei muito!
    Fiz 30 anos este ano e procurei por tudo assuntos relacionados que pudessem apaziguar uma possível crise…rs. Encontrei então, seu abençoado blog!
    Conhecer sua história me fez admirá-la mais ainda! Assim como vc, tive uma filha (aos 26 anos) que ficou 5 dias na UTI. Mas, Deus em sua infinita misericórdia, curou minha bebê de uma cardiopatia grave. Mas, 7 meses após ela nascer tive depressão, que ainda estou tratando. Mas, tudo isso me deu um empurrãozinho para tomar algumas decisões, iniciativas, como iniciar um mestrado, direcionar e mudar a carreira…enfim, coisas que conto com mais detalhes em outro momento. Resumindo, tenho colhido bençãos em meio as tribulações! Ou melhor, provações!
    O blog e a página do face fazem parte do meu dia a dia! É edificante compartilhar interesses de mulheres de diversos lugares.
    Parabéns por sua iniciativa. Saiba que vc faz a diferença na vida de várias pessoas!

    Deus abençõe vc e sua família.

    Jaqueline

    • Oi Jaqueline!

      Agradeço ao Senhor Jesus todos os dias da minha vida por tudo o que passei e ainda passo! Pois é uma luta para nos mantermos de pé também! Mas nós focamos no nosso alvo, na missão que nos foi confiada, e caminhamos firmes! Fico grata a Deus por saber que faço parte da vida de mulheres como você… Tem um louvo que diz assim… e que na verdade é um versículo Bíblico.. “Pede-me, e as águas se abrirão… pede-me e te darei as nações! Tu serás como árvore plantada junto a ribeiros de águas! A minha unção está sobre Ti”….Eu cantei tanto esse louvor! E eu sempre pedi a Deus, de coração, que as águas se abrissem, que Ele me desse nações… E Ele tem me confiado uma multidão de mulheres lindas! Temos que ter cuidado com o que pedimos a Deus… pois Ele nos atende, né? Desejo que você seja curada completamente da depressão, e que você seja plantada junto aos Ribeiros De Águas do Espírito! Pois a Plenitude de Vida haverá naquele lugar que Deus designar para tua vida! Um beijo, obrigada por fazer parte do Sonho de Deus para minha vida! Isabelle

  3. Querida Isabelle,

    Como já disse uma vez, sua história é inspiradora! Que vc alcance bastante sucesso e que o seu blog cresça cada vez mais.

    • Muito obrigada Juliana! E muito obrigada por estar ao meu lado, ainda que distante fisicamente! Vc tem sido uma companhia muito importante, com seus conselhos, suas dicas! Sua presença me alegra! Um beijo!

  4. Isabelle 😀

    Q delícia ler seus textos sempre tão sinceros e tão honestos. Nos detalhes, nas palavras, identificamos muitas coisas em comum a todas as balzacas de 30, rs.

    Como não te parabenizar pela coragem, pela força e por esta filha, aliás, esta família linda que você tem???
    Eu sempre acreditei de verdade que a pior doença de um ser humano é a “vitimização”. A culpa é sempre das circunstâncias, da vida, do mundo, nunca de si mesmo. Admitir suas limitações e buscar ajuda é um ato humano de humildade e de grandeza ao mesmo tempo….

    Queria estar perto de você neste momento para te dar um abraço e conhecer sua linda Elisa 😀

    Obrigada por compartilhar tantas coisas boas com todas as suas seguidoras!!!

    Beijo especial p/ você e p/ Elisa, q te proporcionou seu melhor papel, tenho certeza, o de mãe!

    Parabéns pelo seu dia no próximo dia 11/05 🙂

    • Querida Luana,

      Saiba que recebi seu abraço através das suas palavras inspiradoras, mostrando-me que estou no caminho certo… apesar de remar contra a maré! É verdade: ser mãe tem sido o meu melhor papel! E viva o papel que sempre me neguei ser: vítima! Por vergonha mesmo! Um beijo querida! Obrigada por estar aqui!

  5. Oi Isabelle!!!Sou sua fã…eu fui lendo sua história e me emocionando e no final da história eu comecei rolar a página rapidamente e pensando,eu tenho que escrever alguma coisa pra ela…Eu gostaria de ser sua amiga é a única coisa que vem na minha cabeça agora pra te dizer!!!
    Eu ja anotei seu e-mail e gostaria que vc soubesse que de alguma forma nesse momento vc é importante pra mim!
    Um bjo Patrícia

  6. ALINNE nossa amo este blog do de repente trintei,desde a primeira vez que vi me identifiquei pois falta 40 dias para completar 30, e esta sendo muito estranho.. irei começar uma nova fase da minha vida, voltarei a estudar etc….gostaria de conversar com vc em off bjs …

  7. Olá Aparecida!

    Sinto-me muito honrada por saber que atraí a sua atenção, uma mulher tão experiente e vivida! Sei que tenho muito a aprender contigo… nunca que você está invadindo o blog: de coração… sinto que ele se torna cada vez mais rico com pessoas mais experientes, vividas e com mais histórias de vida pra contar! Parabéns por superar a resistência que tantas pessoas têm de computador e tecnologia, principalmente depois que trintaram… risos! Seja muito bem vinda, a sua participação é muito importante pra mim! Eu te adicionei no google+ e, se você (não vou te chamar de senhora, tá?) quiser, por favor me adicione no meu perfil pessoal do facebook! Será um prazer tê-la mais perto de mim, na minha vida pessoal! Segue o link: https://www.facebook.com/isabelle.andrade

    Um grande beijo!

    Que Deus continue abençoando sua vida!

    Te espero lá na minha página!

    Isabelle

  8. Boa tarde Izabele, ao ler o seu blog.de repente trintei me interessei, sou cadeirante com 74 anos e gosto muito da internet,pois como não saio quase de casa e minha distração,gostei de ver a sua historia e sua garra,tenho 2 filhas e um filho e 7 netos e uma bisneta,sou casada ha 51 anos e meu marido não gosta de Pc, so ve filmes e futebol,meu filhos terabalham e não moram perto e estou quaae sempre so, tenho uma pessoa que me ajuda na semana,deculpe invadir seu blog,talvez não seja para mim, mas gostei das suas palavras, e queria continuar a conversar com vc, bjs e bom domingo.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here