INSTAGRAM: @derepentetrintei

Você consegue ler o que não foi escrito? Você consegue sentir a emoção de cada frase? Como você se posiciona diante de palavras que te machucam e, mesmo tentando sair da situação… o sistema de persegue? A verdade é que estamos inseridos num gigantesco sistema emocional, onde nossa tendência é sempre repetir o padrão que nos foi proposto. Melhor dizendo: damos vida a todas as “vozes que validamos” desde antes de nosso nascimento, e que por alguma razão entendemos que aquela é única forma de viver a vida.

Por muito tempo precisei de aprovação para me sentir realizada… hoje, ao me ver livre desse terrível sentimento, tenho verdadeira repulsa por situações que me remetam à “roda sistêmica”. Do tipo: “por favor me aplauda: eu preciso seguir em frente”! Isso é tenebroso, pois o seu sucesso e realização ficam totalmente condicionados à aceitação de terceiros. Quando comecei a escrever o Trintei e muitas vezes fui rechaçada (e ainda sou) pois as pessoas não pensam iguais, a adaptação tornou-se uma questão necessária para que eu seguisse em frente! Eu aprendia a viver livre da aceitação total e colocaria a “banda na praça” ou deixaria de escrever meus textos, a despeito do que os outros iriam achar. Claro que optei pela primeira hipótese e cá estou eu avaliando esse turbilhão. Quando olho para trás sinto-me feliz não por vencer algum debate, ou por ter minhas idéias muitas vezes aceitas… sinto-me feliz por vencer a mim mesma!

TEXTO

É muito interessante você lidar com muitas pessoas e perceber que a pedrada que fere não sai da multidão… ela vem de pertinho, é aparentemente inofensiva mas vem carregada de ódio e peçonha! Desconfie de pessoas que te agridem sistematicamente e começam a tentar destruir o que você vem construindo anos a fio! Quem muito te diz o que você é (pelo menos na visão dela), ou deveria ser e fazer (apesar de você não ter perguntado)…  e te investe papéis que você não faz parte deles, aperte o pisca alerta! Pare o carro! Não vista a fantasia dela! Essa roupa não te pertence! Existem pessoas com dramas emocionais tão profundos que insistem em te vestir com roupas que não fazem parte do seu guarda-roupa e se você cair nessa armadilha, vai acabar acreditando e se tornando o Pierrot da tuma.

Aprendi num dos cursos da Dra. Ana que minha missão não é para todos, e que muitas pessoas vão me amar, e outras tantas vão me odiar pelos mesmo motivos. Aprendi a validar as vozes que edificam minha vida, e a neutralizar as vozes que roubam minhas energias. Ninguém se aproxima de você por acaso! Não permita que ninguém venha minar sua vida e desconstruir suas conquistas! Ela não conhece seus caminhos, não calçou os seus sapatos e jamais saberá o preço que você pagou para estar onde você chegou! Sabe querido (a)… todos querem a honra! Mas poucos querem lutar por ela! Antes que tirem o brilho dos seus olhos, corte a pessoa da sua vida!

Um beijo,

Isa

1 COMENTÁRIO

  1. Oi Isabelle.
    Simplesmente amei o que vc escreveu….caiu como um aluva pra mim…mas ainda não consigo me livrar dessa pessoa…pois trabalho com ela…e preciso desse trabalho sabe, sou massacrada e apedrejada todos os dias…me apego a Deus para me dar forças…pois o aqui se planta e aqui se colhe…
    Abraços
    Cristina.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here