INSTAGRAM: @derepentetrintei

Incômodo, odor forte, coceira e ardência ao urinar são um dos principais sintomas da candidíase. Uma infecção vaginal que acomete, pelo menos uma vez na vida, de 75% a 80% das mulheres. A enfermidade é ocasionada pelo fungo Cândida Albicans e não tem relação com a transmissão por meio de relação sexual, ao contrário do que muitos pensam. A causa está relacionada ao excesso da população de fungo na região, e essa proliferação pode ser ocorrente devido os seguintes fatores:

Sistema imunológico comprometido   
É difícil sabermos quando o sistema imunológico está comprometido, pois ele se altera facilmente. Essa alteração pode ocorrer devido ao uso de medicamentos, antibióticos, alergias, uso de drogas, má alimentação, estresse, distúrbio emocionais, entre outros fatores que prejudicam no funcionamento do sistema.

Açúcar no sangue          
A cândida é um fungo que se alimenta de açúcar e o nível de glicose no corpo influencia fortemente na velocidade da sua proliferação. No entanto, o açúcar no sangue não é influenciado somente pela quantidade de doces ingeridos. Pílula anticoncepcional, gravidez, diabetes ou até mesmo tendência para desenvolver a diabetes ajudam a desenvolver a enfermidade, sendo essa a única causa em muitos casos.

Acidez corporal              
Os fungos se proliferam em ambientes ácidos e a alimentação pode influenciar diretamente no desenvolvimento desta acidez. Hoje em dia há diversos alimentos que ajudam nessa alteração e que modificam as secreções corporais, como o suor e muco vaginal, fazendo com que a região apresente um pH levemente mais ácido do que o normal.

As causas devem ser analisadas pelo ginecologista responsável, o qual, após avaliações, identificará qual é o problema relacionado ao seu caso.

candidiase

Como evitar a candidíase?

A rotina na clínica de ginecologia é um dos fatores importantes para manter a saúde íntima. Além de sanar dúvidas, a consulta pode ainda evitar complicações que podem se agravar.
Contudo outras medidas ajudam a controlar na proliferação de fungos, tais como:

  • Evitar roupas apertadas, como calça jeans. Opte por roupas mais leves e largar, principalmente em dias quentes;
  • Use calcinha de algodão, o tecido ajuda melhor na respiração da região;
  • Lave o local utilizando sabonete íntimo com pH, isso ajudará a manter o equilíbrio;
  • Lave a região apenas com água morna e utilizando os dedos. Nada de bucha ou chuveirinho;
  • Diminua o açúcar e o carboidrato das refeições, isso pode ajudar a retardar a proliferação da doença.

A candidíase pode estar relacionada a diversos fatores, como também a higiene local. Portanto esteja sempre em dia com seu ginecologista e evite que os sintomas dessa doença atrapalhem suas atividades do dia a dia.

Post Colaborativo por Bed Med

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here