Antes de dar prosseguimento às dicas de reeducação alimentar, rotinas de treino, etc, gostaria de falar para vocês, minhas queridas leitoras, seguidoras e, por que não dizer: amigas?!? Sei que muitas de vocês vibram comigo à cada conquista e sentem na pele muitas das coisas pelas quais passei! Sim: porque infelizmente apenas algumas pessoas são capazes de se colocarem no lugar das outras e tentarem imaginar a dor, os problemas, os sentimentos….

Ontem eu postei a foto abaixo, fato este que gerou muitos comentários positivos… mas alguns comentários dúbios e maldosos. Hoje eu escrevo não uma resposta a essas pessoas maldosas! Hoje eu escrevo para  muitas mulheres que, como eu, passaram por algum episódio em suas vidas e que hoje se encontram paralisadas, sentindo-se incapazes de prosseguirem. Hoje eu escrevo para você que acredita que uma vida nova não existe… que os sonhos acabaram, que tudo está frustrado, e que apenas para você a vida não dá certo! Hoje eu escrevo para pessoas que, como eu passei, estão passando por  um momento de dificuldade e se sentem paralisadas, presas emocionalmente, tristes, sem saída… O mundo perdeu a cor e os sonhos já foram perdidos, embora você não entenda os motivos que te levaram a ficar assim!

PROJETO-TRINTEI-ESCOLHA

As coisas não transcorreram bem à partir do 7º mês de gestação, quando minha pressão começou a subir. Num sábado à noite ela chegou a 16×10, ao que meu marido me levou apressadamente ao hospital. Com menos de 03 horas de internação a bolsa rompeu, e como já estava de madrugada, o médico me informou que o parto seria feito logo pela manhã. Entramos em pânico, pois Elisa ainda era muito pequenininha para encarar o mundo aqui fora! Mas sabíamos que Deus estava no controle de todas as coisas, então acalmamos nosso coração!  Elisa nasceu no dia 18 de dezembro de 2011 e ficou internada na U.T.I por 04 dias (apesar de não apresentar qualquer problema de saúde que justificasse sua permanência lá).

uma-questao-de-escolhaFoi terrível para mim estar num quarto de hospital, receber visitas e não poder ter acesso a minha filha (apenas nos horários estabelecidos pelo hospital).

Após 10 dias do nascimento de Elisa, entrei num quadro depressivo que, com o tempo, foi se agravando. O médico me prescreveu uma medicação leve, mas ela me impediu de amamentar Elisa (ela tomou apenas o colostro). Paralelamente, o excesso de peso me deixava apavorada, pois 26 kg estavam acumulados pelo meu corpo. Eu não esperava continuar usando as mesmas roupas de grávida por tanto tempo (além disso, minha pressão arterial continuava alta)! Tive duas opções na minha vida naquele momento: me entregar à depressão e me tornar vítima das circunstâncias ou tomar as rédeas da minha vida e mudar a situação! 

nos

Durante esse período eu estava lutando bravamente contra a depressão, e logo em seguida perdi minha amada vó Laura (minha segunda mãe). Foi um ano muito difícil para mim, um ano em que fui provada nos meus limites. Mas foi um ano de descobertas… foi durante o ano de 2012 que comecei a me dedicar ao De repente Trintei…  foi durante esse período de grandes perdas e sofrimentos que vi surgir em minha vida uma nova realidade e um novo talento que eu nem imaginava existir dentro de mim: o de interagir com mulheres de várias idades e, mais do que isso… amar profundamente muito tudo isso! 

Por tantos desafios e dores pelos quais eu passava, resolvi desafiar as peripécias da vida e dividir com vocês… não me fazendo de vítima, claro! Resolvi escrever uma nova história, tendo atitudes diferentes, e interagindo com vocês… pois eu me negava a atender, sequer, o telefone… (coisas da depressão). A escrita sempre foi minha válvula de escape!Resolvi dividir com vocês os meus dilemas, e contar como eu passei a superá-los, e de alguma forma incentivar alguém. Se apenas uma pessoa fosse alcançada, meu objetivo estaria cumprido. É que eu sou tinhosa por natureza, e não me dou por vencida. Essa mesma característica me faz ser muitas vezes topetuda, cabeçuda, confesso… mas é nessa gana que vou levando as coisas, acreditando que vale a pena rebater as batidas, as rasteiras que vida nos passa! E claro: o que podemos aprender com tudo isso?

POSTS RELACIONADOS:
DE REPENTE TRINTEI É NOTÍCIA NA GLOBO!
DE REPENTE TRINTEI: O COMEÇO DO BLOG
PROJETO TRINTEI: A MINHA MELHOR VERSÃO!
PROJETO TRINTEI: A DIETA!

Na verdade não importa como as coisas começam… interessa é como elas vão terminar! Se a vida tem te levado por caminhos tortuosos e estranhos, não se engane! Faz parte do processo! Todas as coisas irão colaborar para forjar o seu caráter e te tornar uma mulher melhor! E quando você tiver oportunidade de escolha: escolha vencer! Ainda que isso exija renúncias, sacrifícios, perdas… pode ter certeza de que no final tudo terá valido a pena! Pois não há vitória sem batalha! Não há batalha sem derrota… e derrotas também fazem parte da trajetória! Mas o que importa, sempre, é como será o final da sua trajetória!

Eu escolhi ser uma incentivadora de pessoas! Está faltando isso no mundo! Também quando eu precisei de alguém que me desse a mão, pouquíssimas pessoas me estenderam… outras ficaram esperando que eu doasse minhas calças jeans nº 38 pois, vestidos e roupas, rindo internamente pois, pesando quase 90 kg, jamais eu voltaria a vesti-las na cabeça dessas pessoas!

Aviso às amigas de plantão que desejaram minhas poucas peças: tô sambando na cara “docês”…. Visto 38 novamente, só que agora elas estão largas na cintura! É que vocês desafiaram a pessoa errada! Entre no Projeto Trintei e venha comigo! Ele também afina a alma e o coração!

Espero que todas vocês tenham entendido que… muito mais do que me livrar do peso físico… difícil mesmo foi me livrar do peso da alma, das dores emocionais e das privações que sofri nesses momentos tão importantes para toda mulher, e que são tão decisivos! Depressão pós parto existe, e pessoas para lhe apontarem o dedo existem aos montes… Mas existe um Deus maravilhoso sempre pronto para te estender as mãos, te colocar de pé e escrever uma nova história na sua vida!

Um beijo carinhoso…

Isabelle

Comments

comments

4 COMENTÁRIOS

  1. Ainda estou assim, tive pressão alta na gravidez minha filha nasceu com 28 semanas ficou 6 meses e dois dias na UTI. Passei por um período de muito sofrimento engordei demais estou obesa na verdade! E tenho tido muitos. Pensamentos negativos pessoas para apontar o dedo tem aos montes estou sofrendo muito pois não consigo emagrecer!!! Estou desesperada!! Quase perdendo meu casamento! Me ajude!!

    • Oi Tatiana!

      Vamos um passo por vez? Sei muito bem do que vc está falando… Que tal vc começar a se cuidar emocionalmente, fato este que irá repercutir na sua saúde! Na verdade: comece fazendo ginástica, uma academia, caminhadas constantes… comece a espairecer mente, tente sair da zona de conflito! Caso contrário, vc não conseguirá enxergar as coisas com a clareza necessária. Paralelamente vc vai melhorando sua saúde e se livrando do excesso de peso, da ansiedade, da depressão. Vc já procurou ajuda médica?

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here